terça-feira, agosto 23, 2011

Toxoplasmose



Também conhecida como doença do gato, é uma zoonose cosmopolita causada por um protozoário  apicomplexa (unicelular com capacidade intracelular - Quadro de Taxonomia). Estima-se que 70 a 95%  da população estão contaminadas.
# OBS: O TOXOPLASMA GONDII NUNCA INFECTA HEMÁCIAS.
O agente etiológico é o toxoplasma gondii , um parasita heteroxênico e de tropismo eurixênico (Relembrar conceitos). A toxoplasmose apresenta um quadro assintomático, exceto nos grupos de risco, que em geral são indivíduos imunodeprimidos:

º Gestantes;
º Recém-nascidos;
º Imunocomprometidos;
º Idosos.

Porque idosos no grupo de risco?? A população está cada vez mais velha, e os idosos possuem 
um sistema imune mais debilitado o que facilita as manifestações sistêmicas da doença.

# DESTRINCHANDO O CICLO DA TOXOPLASMOSE

- Hospedeiro definitivo: Gato e outros felinos;
- Hospedeiro intermediário: Mamíferos (principalmente carneiro, porco, cabra e o próprio homem) e aves.

O Toxoplasma gondii desenvolve-se em duas fases diferente:
- Fase assexuada: Nos tecidos de vários hospedeiros ( incluem-se os gatos e felídeos);
- Fase sexuada: Nas células do epitélio intestinal dos gatos jovem (e outros felídeos) não imunes.
Ciclo Biológico - Toxoplasmose


º Morfologia e habitat: o toxoplasma gondii pode ser encontrado em vários tecidos e células (Nunca hemácias) e líquidos orgânicos (saliva, leite, esperma, etc.). O parasito apresenta morfologia múltipla dependendo do habitat e estado evolutivo existem três formas infectantes no ciclo biológico: 

- Taquizoíto: pseudocisto; Forma de reprodução rápida, observado na fase aguda. 
- Bradizoíto: cistos; Forma de reprodução lenta, são intracelulares e observados na fase crônica.
          - Esporozoítos: no interior do oocisto (8 esporozoítos cada); São o produto da reprodução sexuada.


* Oocistos não esporulados são eliminados nas fezes do gato infectado, e leva 1 a 5 dias para esporular no meio ambiente e tornar-se infectante. 

* Animais como roedores, aves, outros mamíferos não felinos e o próprio homem ao ingerir água ou alimentos contaminados pelos oocistos esporulados se infectam. 

* Os esporozoítos que estão dentro dos oocistos são liberados através da ação do suco gástrico que destroe o envoltório do oocisto. Livres os esporozoítos transformam-se em taquizoítos que têm um forte tropismo por células epiteliais do intestino, essa infecção é intracelular.

* Na tentativa de esconder-se do sistema imune os taquizoítos têm uma reprodução rápida e passam rapidamente pelo intestino e penetram vários tipos de células, exceto hemácias. Por endodiogenia os taquizoítos proliferam-se até romper a célula infectada. Essa fase de disseminação dos taquizoítos é a chamada fase aguda da doença.

* Os parasitos que resistiram aos ataques do sistema imune agora evoluem para a formação de cistos (bradizoítos) , consequentemente reduzindo a sintomatologia. Caracterizando a fase crônica da doença.

* No hospedeiro humano, os parasitas formam cistos nos tecidos do músculo esquelético, miocárdio, cérebro e olhos. Estes cistos podem permanecer durante toda a vida do hospedeiro. 

* A fase sexuada somente ocorre no intestino de gatos jovens, os hospedeiros definitivos. Que ao realizar a predação consome o bradizoíto  presente na musculatura do animal predado. Os bradizoítos ao penetrarem o epitélio intestinal do gato multiplicam se (esquizogonia) dando origem a vários merozoítos.

* O rompimento da célula parasitada libera os merozoítos que infectam novas células epiteliais e então se transformam nas formas sexuadas masculinas e femininas. Após o processo de maturação as formas masculinas são as únicas que ganham mobilidade.

* A forma masculina vai ate a feminina que está dentro da célula e a fecunda formando o ovo. Que evolui dentro do epitélio formando uma parede externa dupla (o oocisto). Após alguns dias a célula se rompe liberando o oocisto imaturo que é eliminado junto com as fezes do gato.


FORMAS DO PARASITA DURANTE A EVOLUÇÃO
# MODOS DE TRANSMISSÃO

º Ingestão de oocistos provenientes do solo, areia, latas de lixo contaminadas com as fezes de gatos infectados;
º Ingestão de carne crua, mal cozida, água e vegetais infectadas com oocistos;
º Infecção transplacentária;
º Transfusão de sangue ou órgãos.

SINTOMAS (MANIFESTADOS PELO GRUPO DE RISCO)

O curso clínico é geralmente benigno e auto-limitada; sintomas geralmente desaparecem dentro de algumas semanas a meses. Em casos raros a infecção ocular com perda visual pode ocorrer. Pacientes imunodeficientes muitas vezes têm sistema nervoso central (SNC) na doença, mas pode ter retinocoroidite, pneumonite, doença sistêmica ou outras. Em pacientes com AIDS, neuro-toxoplasmose é a causa mais comum de lesões de massa intracerebral.

º Manchas no corpo;
º Lesões na retina, podendo evoluir para cegueira;
º Linfadenopatia (ínguas pelo corpo);
º Febre, cansaço e dores no corpo.

PERÍODO DE INCUBAÇÃO E TRANSMISSIBILIDADE

º INCUBAÇÃO: De 10 a 23 dias, quando a fonte for ingestão de carne; De 3 a 10 dias apos ingestão de oocisto de fezes de gatos.
º TRANSMISSÃO: Não se transmite por contato direto, com exceção das infecções intra-uterinas. A transmissão se dá por ingestão de oocistos esporulados, apos tornar-se infectantes estes oocistos podem conservar essa condição por 1 ano.

# DIAGNÓSTICO

º Observação de parasitas em amostras de pacientes, tais como biópsia ganglionar.
º Isolamento de parasitas do sangue ou outros fluidos corporais, por inoculação intra peritoneal em camundongos ou cultura de tecidos. 
º Detecção de material genético do parasita por PCR, especialmente na detecção de infecções congênitas no útero.
º O teste sorológico é o método rotineiro de diagnóstico.

TRATAMENTO

A toxoplasmose não tem cura, a partir da medicação e da nutrição o que se pode fazer é um monitoramento evitando o crescente aumento da carga parasitária no indivíduo infectado.

RECOMENDAÇÕES

º Não como carne crua, mal passada ou vegetais mal lavados;
º Evite contato com fezes de animais, especialmente gatos e outros felídeos;
º Cuidado com a higienização das mãos e utensílios de cozinha;
º Caso grávida não descuide do pré-natal;
º Se você cria gatos não os deixe solto nas ruas e sempre limpe a caixa de areia;
º Evite acesso a caixas de areias de praças que não estejam teladas por completo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário