quinta-feira, agosto 25, 2011

Leishmaniose Visceral

°º Taxonomia
# Família: Tryponosomatidas;
# Ordem: Kinetoplastida;


# Protozoário: Leishmania chagasi;
Vetor: Mosquito-palha ou birigui (Lutzomyia longipalpis);


# Ciclo: Heteroxênico;
# Formas: Promastigota e Amastigota.

°º Sinonímia

Calazar, esplenomegalia tropical, febre dundun, doença do cachorro, etc. 

°º Agente Etiológico

Protozoário tripanosomatídeos do gênero Leishmania, espécie Leishmania chagasi, parasita intracelular obrigatório sob forma aflagelada ou amastigota das células do sistema fagocítico mononuclear (Macrófagos). Dentro do tubo digestivo do vetor, as formas amastigotas diferenciam em promastigotas (flageladas). 

°º Reservatórios

Na área urbana o cão (Canis familiaris) é a principal fonte de infecção. As infecções em cães tem sido mais prevalente que nos homens.


No ambiente silvestre, os reservatórios são as raposas e os marsupiais. Questiona-se a possibilidade do homem também ser uma fonte de infecção.



°º Recomendações


Mantenha  a casa limpa e o quintal livre dos criadores de insetos. O mosquito-palha vive nas proximidades das residências, preferencialmente em lugares úmidos, mais escuros e com acúmulo de material orgânico. Ataca nas primeiras horas do dia ou ao entardecer;

Coloque telas nas janelas e embale sempre o lixo;

Cuide bem da saúde do seu cão. Ele pode se transformas num reservatório doméstico do parasita, que será transmitido para as pessoas próximas e outros animais;

Lembre-se de que os cados de leishmaniose são de comunicação compulsória ao serviço oficial da saúde.


°º Quadro Clínico e Tratamento




°º Ciclo Evolutivo Biológico

Ciclo Biológico - Leishmaniose





Um comentário:

  1. pouco conteúdo .. falta a tradução do ciclo..

    ResponderExcluir